Acho que Londres nunca vai perder a fama de ser uma cidade cara. Isso já virou fato e eu não ouso contestar! A conversão raramente está a favor de quem vem a turismo, e gastos essenciais – como o transporte – consomem boa parte do orçamento. Mas, para contrabalancear os custos de um chá da tarde tradicional no Hotel Ritz ou a entrada um tanto quanto inflacionada na Abadia de Westminster, existem centenas de coisas que podem ser feitas sem gastar nenhuma libra.
A lista abaixo está dividida em 5 temas, e nela você vai encontrar tanto alguns pontos turísticos pra lá de famosos como também atrações mega inusitadas.  A minha ideia era provar que não existe cidade mais “vibrante” do que Londres – afinal, onde mais você pode visitar um convento de feiras reclusas, ver uma maquete de Londres e fotografar barreiras que controlam a maré de um rio em um mesmo dia?

Parques

Arte & museus

tate britain

Tate Britain

Passeios

  • Caminhar pelo Regent’s Canal
  • Afastar-se das multidões em Little Venice
  • Ver Londres pelo lado sul do rio fazendo o Queen’s Walk
  • Colocar um pé no leste e outro no oeste: Meridiano de Greenwich (mas não na área “oficial” – que é paga – e sim no discreto marco na rua Park Vista)
  • Reproduzir a famosa foto dos Beatles na Abbey Road
  • Atravessar a Tower Bridge

londres tower bridge

Tower Brige iluminada (foto: Filipe Xavier)

  • Ir da Tate Modern até a St. Pauls Cathedral cruzando a Millenium Bridge
  • Andar por Shad Thames

shad thames Londres

Shad Thames (foto: Filipe Xavier)

  • Sentir-se no filme “Um Lugar Chamado Notting Hill” ao caminhar pela Portobello Road
  • Conhecer o coração financeiro da cidade, a City
  • Sentir-se cool em Brick Lane
  • Passear em Blackheath Village
  • Caminhar por St. Katherine’s Docks ver a Tower Bridge de outro ângulo
  • Fotografar a animada Carnaby Street
  • Conhecer uma comunidade de artistas em Eel Pie Island
  • Ver uma Londres diferente, cheia de prédios modernos, em Canary Wharf
  • Passar por baixo do Rio Tâmisa pelo Greenwich Foot Tunnel, que conecta Greenwich, no sul do rio, com Island Gardens, no norte

Igrejas

igrejas de londres

  • Uma opcão ao ingresso salgado da Abadia de Westminster: a Catedral de Westminster
  • St. Magnus the Martyr para ver uma maquete da London Bridge original
  • St. John’s Church em Notting Hill
  • Notre Dame de France, mais especificamente para ver os murais desenhados por Jean Cocteau
  • St. Marylebone, a igreja onde foi realizado o casamento secreto dos poetas Elizabeth Barrett e Robert Browning
  • St. Etheldreda, a mais antiga Igreja Católica Romana em Londres, construída em 1250
  • St. James Garlickhythe, local onde reside “Jimmy Garlic”, o corpo preservado de um homem não identificado, um mistério até hoje (para vê-lo, é preciso pedir para laguém que trabalha na igreja)
  • All Hallows by the Tower, a igreja mais antiga da City e que funciona também como um pequeno museu de achados arqueológicos.

Outras atrações

  • Entender a maré do Tâmisa olhando a Thames Barrier
  • Perder-se nas escadarias opulentas da loja de departamentos mais conhecida de Londres, a  Harrods
  • Dar tchauzinho pra Rainha no Palácio de Buckingham
  • Visitar Nelson e ver o que rola no projeto Fourth Plinth na  Trafalgar Square
  • Ver os artistas de rua em Covent Garden
  • Fotografar a estátua da bailarina perto da Royal Opera House
  • Curtir os eventos do Royal Festival Hall
  • Descansar da multidão na Soho Square
  • Encontrar um oásis em Covent Garden: Neal’s Yard
  • Ver a famosa troca da guarda ao vivo e  cores
  • Explorar os cantinhos da Somerset House qualquer dia ou fazer um tour guiado de áreas geralmente inacessíveis no primeiro e terceiro sábado de cada mês (12:15, 13:15, 14:15 e 15:15 – informações na recepção)
  • Surpreender-se com a arquitetura brutalista do complexo Barbican
  • Ir no prédio da Wellcome Trust só para ver a instalação feita no átrio principal, de autoria do designer Thomas Heatherwick (o mesmo que criou a pira olímpica de Londres 2012)
  • Ver uma maquete de Londres em escala 1:1500 na New London Architecture
  • Essa é para os esquerdistas: a biblioteca Marx Memorial Library, que tem um acervo enorme de livros sobre o assunto.
  • Ver uma das locações do filme Closer: o memorial com uma série de nomes de pessoas que morreram tentando salvar outras pessoas, o Watts’s Memorial
  • Passar um bom tempo fuçando os livros e mapas da feira de livros usados em Southbank Centre
  • Admirar o “buzz” de um dos locais mais turísticos de Londres: Piccadilly Circus

  • Depois de ir a White Cube Gallery, conheça também o White Cubicle: um banheiro no pub George & Dragon que parodia a impecabilidade das galerias modernas
  • Fazer um tour guiado em um convento de freiras reclusas que fica a poucos metros de Oxford St, o Tyburn Convent
  • Acessar o arquivo do British Film Institute (que conta com milhares de horas de filmes e programas de televisão) na BFI Mediatheque
  • Escutar uma música incessante cujos acordes não se repetirão até o dia 31 de dezembro do ano de 2999 (isso mesmo) dentro de um farol desativado na região de Docklands: a instalação Longplayer foi concebida para celebrar o novo milênio.
  • Conhecer uma fazenda em pleno bairro cool do leste de Londres, a Hackney City Farm
  • Visitar o maior templo Hindu fora da Índia: Baps Shri  Swaminarayan Mandir

Gostou desse artigo? Continue recebendo nossos posts, dicas e e-books gratuitos!

Coloque seu e-mail abaixo e entre para nossa lista VIP!

Fique tranquilo seus dados estão 100% seguros e somos totalmente contra Spam.