Muita gente sonha em fazer mochilão, mas teme a falta de experiência em países com idioma e cultura diferentes, além de não querer gastar muito dinheiro. Eis que surge a solução perfeita: mochilão pela América do Sul. Mas, considerando que nosso lado do continente possui 13 países, é preciso escolher com calma, pois são tantas opções de bons destinos que você pode ficar doido para conhecer todos de uma vez, quando, na verdade, é bom ir com calma.

Hugging couple looking at Machu Picchu, Peru, toned image

Créditos: iStock

Machu Picchu, no Peru, é um dos destinos ideais para se fazer um mochilão pela América do Sul

Pensando nisso, listamos 3 destinos imperdíveis e que formam um roteiro perfeito para uma viagem inesquecível. Confira!

San Pedro de Atacama

Comece a viagem por San Pedro de Atacama, no Chile, considerada a região mais seca do mundo e a cidade turística local mais visitada. Aqui ficam lugares como o Valle de la Muerte e o Valle de la Luna, mas tem muito mais para admirar que apenas deserto. Um bom exemplo é a Laguna Cejar, composta 40% por sal, impedindo que as pessoas afundem na água.

O Salar Atacama possui solo irregular, uma variedade enorme de flamingos e outras espécies de aves, é ladeado pela Lagoa Chaxa e tanto o deserto de sal quanto a lagoa são cercados por montanhas. Nas proximidades encontram-se as outras Lagunas Altiplânicas, todas a cerca de 4.200 metros de altitude. Impressionante, não? As paisagens são ainda mais incríveis.

Photo of colorful flamingo in a lagoon in Bolivia

Acreditava-se que a área do Valle de la Luna tinha solo muito parecido com o da Lua. O local possui muitas formações arenosas curiosas nas dunas, cavernas e cânions que valem a pena ser conferidos. Já o Valle de la Muerte apresenta formações pontiagudas enormes, além de cânions e dunas. O mirante permite que você veja boa parte da área e tire ótimas fotos.

Uyuni

O segundo destino fica localizado na Bolívia: Salar de Uyuni. O maior deserto de sal do mundo é um dos destinos mais desejados pelos viajantes e pode ser combinado com a viagem ao deserto do Atacama.

A paisagem impressiona em qualquer estação. No inverno, sua imensidão é branca e plana (diferentemente do que acontece no Atacama), enquanto no verão o descongelamento e as chuvas (entre dezembro e março) fazem do chão um espelho que se confunde com o céu. Você também pode arriscar-se no frio extremo e fazer passeio noturno pelo deserto por algumas horas e contemplar uma das mais belas vistas de sua vida.

Salar de Uyuni

Como o Salar de Uyuni era um lago de água salgada que secou, ele ainda possui uma ilha, a Isla Incahuasi, verdadeiro paraíso de cactos dos mais diversos tamanhos e espécies. Ali há banheiros, cafeteria, lojinhas de lembranças e até um pequeno museu. O acesso mais fácil até lá é diretamente da capital, La Paz.

Cuzco

Última parada: Cuzco. Localizada no Peru, a cidade abriga as mais lindas ruínas e vales da América do Sul, tanto que é conhecida como Umbigo do Mundo. Engana-se quem pensa que tudo se resume a Machu Picchu. Os incas foram excelentes engenheiros e fizeram construções estonteantes na região.

Os principais pontos a serem visitados são:

Vista das ruínas de Machu Picchu, no Peru

Créditos: iStock

Vista das ruínas de Machu Picchu, no Peru

  • Saysayhuamán: enormes pedras encaixadas perfeitamente formando grandes barragens. O mistério é saber como os incas fizeram o transporte dessas peças e como as cortaram de maneira tão perfeita.

– Kenko: considerado um antigo anfiteatro por sua construção semicircular, tem labirintos em zigue-zague.

– Tambomachay: possui fontes de água e um templo em ruínas. Dizem que se você beber daquela água será curado de vários males.

– Ollantaytambo: prepare-se para subir muitas escadas. As principais construções arqueológicas ficam acima do sítio e há muitos degraus para chegar lá.

– Choquequirao: “irmã sagrada de Machu Picchu” e menos conhecida, possui cenário bem parecido com o das ruínas mais famosas – e costuma ter menos turistas!

– Machu Picchu: cidade perdida dos incas e uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno, fica localizada a 2.400 metros de altitude.

A principal forma de chegar nestes lugares é caminhando, mas você também pode pegar ônibus.

Apesar da distância entre Uyuni e Machu Picchu, o caminho vale muito a pena e você pode aproveitar para conhecer La Paz neste percurso de tirar o fôlego.

Você vai gostar também:

Viajar barato pelo mundo

7 vantagens de ser um Nômade Digital

10 rotas para fazer um mochilão pelo Brasil

Gostou desse artigo? Continue recebendo nossos posts, dicas e e-books gratuitos!

Coloque seu e-mail abaixo e entre para nossa lista VIP!

Fique tranquilo seus dados estão 100% seguros e somos totalmente contra Spam.